quando usar

Microfone Condensador: O que é e quando usar?

Você já deve ter ouvido ou lido muitas vezes sobre microfone condensador, mas afinal o que é esse microfone e como ele funciona?

Todo microfone é um transdutor, ou seja, um mecanismo capaz de converter um tipo de energia em outra. Ele capta a energia acústica, em outras palavras a vibração, e a traduz em energia elétrica. Essa conversão pode mudar um pouco de acordo com o tipo de microfone e por isso iremos dividi-los de acordo com suas categorias.

Áudio Digital - Elementos Básicos do Som
Curso de Áudio Digital - Elementos Básicos do Som
CONHEÇA O CURSO

Esse microfone funciona pela capacitância gerada por duas placas paralelas que não possuem contato entre si. A pressão sonora movimenta o diafrágma e este movimento muda a capacitância do circuito, criando uma tensão variável como saída. Esse tipo de microfone necessita de alimentação externa, mais conhecida como “Phantom Power”.

Essa carga pode ser encontrada geralmente em mesas de som e gravadores com o símbolo +48V e é responsável por carregar os capacitores. Alguns modelos usam outros tipos de corrente, como por exemplo, +24V e é importante estar atento a isso, mas a grande maioria utiliza a carga padrão que é +48V.

Por esse motivo tornam esse tipo de microfone bastante sensível, o que aumenta também a sua resposta de frequências. É comum utilizar esse tipo de microfone em situações que se deseje obter bastante detalhe da fonte sonora ou até mesmo manter uma maior distância dela para fazer a captação.
Na música, geralmente é mais comum ver esse tipo de microfone em estúdios de gravação, que é um ambiente controlado, do que em shows ao vivo, mas nada disso é regra!

Na indústria audiovisual esses microfones são facilmente encontrados em microfones para câmera, lapela e shotgun. Alguns modelos podem ser alimentados por pilha e até mesmo baterias internas que podem ser carregadas via usb.

Microfone de Fita: O que é e quando usar?

Como já dito em outro post, o microfone é um transdutor, ou seja, um mecanismo capaz de converter um tipo de energia em outra. Ele capta a energia acústica, ou em outras palavras, a vibração, e a traduz em energia elétrica. Essa conversão pode mudar um pouco de acordo com o tipo de microfone e por isso iremos dividi-los de acordo com suas categorias.

Áudio Digital - Elementos Básicos do Som
Curso de Áudio Digital - Elementos Básicos do Som
CONHEÇA O CURSO

A funcionalidade do microfone de fita é muito parecida com a do microfone dinâmico, aliás, ele não deixa de ser um microfone dinâmico, porém ao invés de uma bobina móvel metálica e do diafrágma, temos uma fita sanfonada entre dois ímãs que desestabiliza o campo magnético. A fita é feita de um material muito mais leve e que é um excelente condutor. Esse microfone foi inventado como uma solução aos microfones dinâmicos convencionais que eram muito “duros”para captar o som.

A resposta em frequência desse tipo de microfone é extensa! Muitas vezes é até melhor que um microfone condensador, porém muita atenção! Nunca utilize “phantom power” em microfones de fita, pois se isso ocorrer sem a orientação do fabricante, a fita irá imediatamente quando exposta a uma carga elétrica “enrugar” e parar de funcionar. Em caso de dúvidas, sempre consulte o manual do fabricante.

Esse tipo de microfone, apesar de não ser facilmente encontrado no mercado, é utilizado principalmente em estúdio quando se pretende uma sonoridade muito característica, alguns diriam até “vintage”, sendo adorado pelos engenheiros de som para gravar, por exemplo, sala.