Design

Como se tornar um bom designer de logos

Veja algumas dicas essenciais para quem deseja se tornar um bom designer de logotipos.

mais de 4 anos atrás

Olá! Neste artigo abordaremos algumas dicas essenciais para que você se torne um bom designer de logos. Elas também servirão para aqueles que já atuam na área e que estão em uma busca constante de aprendizado e aperfeiçoamento. Não entraremos no mérito de avaliar o melhor programa de vetor para se realizar os trabalhos, afinal, o melhor programa é aquele com o qual você se dá melhor e tem maior conhecimento. A ideia aqui é de dar algumas dicas de como se comportar diante do seu cliente, a organização do fluxo do trabalho, entre outras.

1. Pratique, pratique e pratique

Para iniciantes da área, a primeira dica é ==praticar==. No início você não terá o que mostrar, portanto, dificilmente você conseguirá clientes sem um portfolio. Crie alguns logos fantasmas (de empresas fictícias), recrie e modifique alguns logos já existentes.

2. O lápis e o papel são seus melhores amigos

Muitas vezes sofremos bloqueios criativos e isso é normal, mas é muito mais comum se você utiliza apenas o computador para “rabiscar” e conceber as primeiras ideias. Acredite, você se sentira mais livre em rabiscar suas ideias num papel qualquer.

3. Conheça a sua ferramenta de trabalho ao máximo

Apesar de citar no tópico anterior que o papel e o lápis são seus melhores amigos, vale lembrar que o conhecimento da ferramenta de trabalho é extremamente imprescindível. Procure saber o que cada ferramenta dentro do programa faz, busque tutoriais pela internet. Conheça como a palma da sua mão e aumente suas possibilidades criativas.

4. Crie um acervo de referências

Ao longo da sua vida, tenha o costume de sempre guardar como referência tudo aquilo que te agrada. Na hora de criar um determinado logo ou qualquer outro material gráfico, elas poderão lhe ajudar a guiar sua criatividade. Mas lembre-se: nada de plágio. Isso pode por um ponto final na sua carreira.

Existem alguns sites nos quais você tem acesso a trabalhos muito bons e inspiradores como logopond.com, behance.net e designspiration.net por exemplo.

5. Exija do seu cliente

Para um resultado satisfatório do seu trabalho, no mínimo você precisará estar munido das principais informações sobre a empresa e isso só o cliente pode lhe fornecer. Tais como: ramo de atuação, público-alvo, concorrentes, história e missão da empresa. Crie um formulário padrão e entregue a todo cliente antes de iniciar qualquer projeto, assim você garante as informações essenciais para início do seu trabalho.

6. Não assuma uma responsabilidade maior que a sua capacidade

É muito comum que quando você começa a ficar reconhecido profissionalmente, muitas pessoas/empresas o procurem requisitando seu trabalho quase que ao mesmo tempo. Nessa fase, é importante você assumir apenas aquilo que cabe dentro do seu limite de produção. Acumular muitos jobs e prazos apertados pode afetar o seu rendimento e como consequência a sua reputação. Seja honesto com os seus clientes e determine prazos de entrega que realmente poderão ser cumpridos.

7. Atravesse o seu bloqueio criativo

Como já citei, o bloqueio criativo é muito comum entre os profissionais da área. Quando isso acontecer, pare de fazer o que está fazendo e faça outras coisas, pratique outras atividades e quem sabe, retome seu trabalho no dia seguinte. Essa janela que você terá até voltar ao seu trabalho pode ser muito benéfica para o seu desempenho.

Espero que tenha gostado das dicas. Quer saber mais sobre logo e identidade visual? Confira o nosso curso sobre o assunto:

Adobe After Effects CC - MOGRT: Motion Graphics Templates
Curso Adobe After Effects CC - MOGRT: Motion Graphics Templates
Conhecer o curso

Até a próxima! ;)

Autor(a) do artigo

Felipe Moura
Felipe Moura

Designer gráfico há 6 anos, especializado em branding. Formado em Publicidade, Propaganda e Criação pela Universidade Mackenzie de São Paulo.

Todos os artigos

Artigos relacionados Ver todos