Afinal, o que é Motion Graphics?

Motion graphics, também conhecido como motion design, videografismo ou design de animação, é uma técnica de design gráfico que mescla princípios de design, animação, vídeo e cinema, gerando um grande impacto visual.

Já que essa é uma das principais tendências em audiovisual da atualidade, neste post, vamos explicar o que é o motion graphics, trazer exemplos de sua utilização em diversas áreas e as vantagens em estudar esse tema.

O que é Motion Graphics, como ele surgiu?

Como já dito, o motion graphics é uma técnica que une princípios de design gráfico e audiovisual. Como o próprio nome diz, é gráfico em movimento na tela e no decorrer do tempo.

Diferente das animações clássicas, feitas quadro a quadro por meio de desenhos, o motion graphics normalmente utiliza formas geométricas, textos, ilustrações e ícones, mesclando o digital e o artesanal, que ganham vida através das marcações de mudanças dos seus parâmetros de acordo com o tempo, os famosos keyframes.

Embora animação digital seja recente, sua origem tem raízes há algum tempo, desde o surgimento das técnicas empregadas pelo designer nova-iorquino Saul Bass, considerado por muitos o precursor da técnica. Ele inovou ao tornar os créditos finais e iniciais dos filmes numa grande parte da experiência de cinematográfica. Ele é criador de obras famosas, como os créditos iniciais de “Psicose”, “Um Corpo que Cai” e “O Pecado Mora ao Lado”.

Outros profissionais também trabalhavam bem com essas técnicas, que hoje conhecemos como motion graphics. Dentre eles, destaca-se o animador Norman McLaren, pioneiro em fazer animações direto na película. Sua obra-prima é o filme “Vizinhos”, que ganhou o Oscar de melhor curta-metragem em live action no ano de 1953.

As primeiras obras famosas criadas com a técnica remontam a um passado bem distante, mas o videografismo está longe de ser ultrapassado. Os softwares utilizados para criar as animações se modernizaram, mas a técnica continua sendo empregada com sucesso. Se, na década de 2000, os trabalhos tinham contornos mais “amadores”, hoje o trabalho é muito sofisticado, e softwares de Motion Design como o Cinema 4D e o Adobe After Affects são amplamente utilizados.

Em que áreas a técnica de motion graphics pode ser utilizada?

Se a utilização da técnica teve início no cinema, hoje, ela está presente nas mais diversas áreas que trabalham com produção audiovisual. Acompanhe e conheça algumas delas!

1. Cinema

Você já sabe que o videografismo começou no cinema antes de se espalhar para as outras áreas. Entretanto, embora ele esteja presente em produções clássicas de décadas passadas, como Dots (1940), Onze homens e um segredo (1960) e Psicose (1960), a técnica continua sendo empregada na sétima arte.

Alguns dos filmes mais recentes, nos quais você pode encontrar Motion Graphics são: 007 Cassino Royale (2006), Acordar para a vida (2001), do aclamado diretor Richard Linklater e o premiadíssimo Valsa com Bashir (2008).

2. Publicidade

Além do cinema, a técnica tem sido frequentemente utilizada na publicidade. Além de produções visualmente muito atrativas, os vídeos feitos utilizando motion graphics também têm outras vantagens para os anunciantes.

Uma delas é criar uma unidade entre a comunicação online e offline das marcas, já que estes ícones são muito utilizados nos materiais gráficos e na internet e, hoje, as pessoas já estão acostumadas com esse tipo de comunicação. Outra grande vantagem é a diminuição do custo de produção, já que um VT animado com a técnica de motion graphics pode ser mais barato do que filmagens ou animações tradicionais.

Assim, pode-se dizer que a técnica até democratiza um pouco a publicidade, já que não é preciso ser um grande anunciante para produzir um comercial de qualidade.

3. Design para web

Não é por acaso que o crescimento do uso da técnica seguiu a democratização da internet. São muitas as possibilidades de uso do motion graphics na internet, em sites e redes sociais.

Com motion, é possível fazer vídeos, interfaces, banners e infográficos animados para sites e, até mesmo, os queridinhos dos internautas, os gifs. Ou seja, pode-se considerar a técnica praticamente indispensável para quem trabalha com marketing digital, não é?

Quais as principais vantagens de estudar e trabalhar com motion graphics?

A técnica possui algumas vantagens em relação às filmagens e animações tradicionais. Confira, a seguir, 3 delas:

1. Mercado de trabalho em expansão

Devido ao excelente custo-benefício, e muitas aplicações (cinema, publicidade, dentre outras) ela tem sido muito procurada por quem necessita de alguma produção audiovisual. Por isso, o mercado de trabalho para quem trabalha com isso está em expansão.

Por se tratar de uma técnica que não é facilmente dominada e que envolve a utilização de softwares complexos além de conhecimento artístico, não são muitos os profissionais que sabem trabalhar com motion graphics. Logo, a combinação entre um profissional valorizado pelo mercado e a escassez de pessoas que possam exercer a função com competência fazem com que os salários e a valorização cresçam.

Portanto, é muito fácil concluir que especializar-se em motion é uma excelente opção para profissionais de design ou audiovisual. Esteja atento a essa oportunidade!

2. Envolve vários tipos de arte

Como já falamos anteriormente, a técnica é utilizada em muitas áreas. Até por isso ela envolve vários tipos de arte, desde o design, até as artes gráficas, plásticas e a produção audiovisual.

Por isso, especializar-se em videografismo faz com que você seja um profissional muito mais versátil e completo, já que precisará entender de muitas coisas para conseguir produzir um bom material com as técnicas. Isso com certeza vai agregar muito aos seus conhecimentos e te permitir crescer enquanto profissional.

3. É um diferencial no currículo

Este item está diretamente relacionado aos dois anteriores, mas merece ser detalhado e mencionado em nossa lista, já que é uma grande vantagem de aprender motion graphics.

Ter cursos de capacitação nesta área com certeza fará com que o seu recrutador olhe de uma forma diferente para o seu currículo. Afinal, apesar de esta ser uma grande tendência do audiovisual no momento, não são muitos os profissionais que sabem aplicar as técnicas e operar os softwares. Por isso, além de todo conhecimento que você terá agregado ao aprender videografismo, o seu currículo também ganha muitos pontos em qualquer seleção para a área.

Agora que você já sabe o que é Motion Graphics, curta nossa fanpage e tenha acesso a diversos outros conteúdos interessantes para quem trabalha ou se interessa pelo mercado audiovisual.

Deixe seu comentário
Share

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PROFISSIONAIS DE AUDIOVISUAL