7 dicas essenciais para a criação de um logotipo

Olá designer! Neste artigo veremos 7 dicas essenciais para a criação de um logotipo arrasador.

1. Capriche no briefing

O briefing é a etapa mais importante do processo de criação de um logotipo. Ter as informações corretas em mãos, é essencial para uma execução eficiente do trabalho. Por isso, extraia tudo o que for importante do seu cliente. Proposta da marca, produto/serviços oferecidos pela marca e audiência da marca são pontos-chave na criação de um logo eficiente.

Aprenda a criar um briefing matador no artigo que escrevi exclusivamente sobre isso!

2. Pesquise muito

Antes de pegar um papel e um lápis ou até mesmo antes de abrir seu software gráfico, pesquise. Pesquise muito! Veja o que os concorrentes estão fazendo e como eles estão se comunicando. Procure por referências pela internet. Sites como Behance e o próprio Instagram, são ótimas fontes de inspiração. Lembre-se: inspirar é diferente de copiar! Extraia informações, ideias e crie algo novo.

3. Rabisque

Com o briefing em mãos e com a pesquisa realizada, é hora de começar a rabiscar. Evite ir para o computador antes de esboçar algumas ideias no papel. Um lápis e uma folha em branco te darão maior liberdade criativa, acredite! Deixe para sentar em frente ao computador quando sua criatividade se esgotar e então passe para o programa os melhores resultados.

4. Bloqueio criativo

Depois de alguns minutos (ou horas) na frente do computador, é comum que aconteça um bloqueio criativo. Se você não estiver com o prazo apertado, pare, tome um café, saia do escritório ou até mesmo deixe para continuar o trabalho no dia seguinte. A mente se renova e outras possibilidades criativas surgirão quando você retomar o projeto.

5. Menos é mais

“Menos é mais!” Com certeza você já deve ter ouvido essa máxima dentro do design e concordo com esse termo até certo ponto. A simplicidade, na maioria das vezes, comunica melhor e com mais eficiência, mas cuidado com elementos muito simplistas. Existem milhões de logos criados em todo o mundo, por isso, formas simples e menos complexas têm grandes chances de já serem utilizadas por outras empresas. Certifique-se de que o que você está criando seja algo exclusivo.

6. Junte ideias

Para fugir do tradicional, junte ideias. Extraia do briefing, diferentes características acerca da marca e tente juntá-las, de maneira racional e que façam sentido para aqueles que serão impactados por ela. Isso aumentará (e muito) a chance de você criar algo único e memorável. Veja alguns exemplos:

7. Deixe as cores por último

Apesar de importantes, as cores podem ser decididas numa última etapa. Foque na construção do símbolo e sua representatividade. Depois, como uma etapa complementar, escolha a cor (ou as cores) que faça sentido à marca. Por isso, pesquise o significado das cores e as possíveis relações que elas possam ter com a empresa e/ou seu ramo de atuação. Veja abaixo um guia que pode te auxilixar nessa trabalho:

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo!
Até a próxima 😉

Deixe seu comentário
Share

Designer gráfico há 6 anos, especializado em branding. Formado em Publicidade, Propaganda e Criação pela Universidade Mackenzie de São Paulo.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PROFISSIONAIS DE AUDIOVISUAL