Como definir quem será sua equipe

Selecionar um quadro de pessoas que vai formar a sua equipe pode ser o que vai diferenciar a sua produção dentro do mercado audiovisual. Veja alguns passos importantes que você pode implementar no seu projeto.

Quando se trata de produzir qualquer peça audiovisual, a parte de divisão de equipe costuma ser um pouco complicada se você não estabelece uma ordem e uma certa dinâmica de funcionamento para tocar o seu projeto, e isso acaba sendo feito enquanto a coisa toda já está sendo desenvolvida.

Estabelecer uma equipe, além de ser vital para que o seu projeto corra de maneira mais fluida, evita problemas tanto em termos de planejamento quanto em termos de produção.

Preparar uma equipe que tenha suas tarefas muito bem definidas é um estágio que precisa ser feito antes do projeto começar. Se você está procurando concorrer em editais, esse planejamento prévio acaba sendo uma exigência para seleção do seu projeto, mas para quem não concorre, é necessário criar um “hábito” de planejar isso.

Uma Equipe Básica

Uma equipe básica para o desenvolvimento de um curta-metragem normalmente é composta por:

  • Diretor (a)
  • Assistente de Direção
  • Produtor(a)
  • Produtor(a) Executivo
  • Assistente de Produção
  • Diretor(a) de Fotografia
  • Assistente de Câmera
  • Gaffer
  • Diretor(a) de arte
  • Figurinista
  • Maquiador(a)
  • Técnico de som direto
  • Atores
  • Figuração
  • Making of
  • Fotógrafo still

Quem contratar primeiro

Principalmente dentro do padrão que costuma ser exigido dentro de um edital, é melhor contratar primeiro a equipe principal do seu projeto, que são os chefes de departamento: Diretor(a), Produtor (a), Diretor(a) de Arte e Diretor(a) de Fotografia — no cenário ideal, é válido também contratar um(a) Montador(a) e um(a) Sound Designer, ainda que na maioria das vezes eles só participem da pós-produção. Quanto maior for a antecedência, maior é o controle sobre o que está sendo desenvolvido.

Com essa primeira formação, já é possível delegar a função de montagem de equipe para cada chefe de departamento para a formação da sua própria equipe, tudo isso feito a partir do orçamento que foi proposto.

Orçamento

A maior dica é construir a equipe a partir de um orçamento muito bem determinado dentro de uma reunião bem esquematizada, fazendo as escolhas que melhor se adéquam a ele, para que você não tenha prejuízos na condução dos trabalhos.

Assim, é essencial saber se o valor pago como cachê está adequado àquilo que você pode de fato pagar, bem como saber se a contratação dos membros da sua própria equipe principal tem uma escolha consciente desses gastos: um(a) diretor(a) de fotografia mais requisitado, por exemplo, costuma ser mais caro e é importante saber se realmente vale para o seu projeto a inclusão dele.

Uma forma de determinar esses valores é recorrer ao piso salarial determinado pelo sindicato que representa os profissionais do audiovisual, o Sindcine. É importante lembrar que a tabela é um referencial de valor mínimo e nem todo profissional aceita o piso para exercer aquele determinado trabalho.

Como buscar profissionais

Dentro do audiovisual, estabelecer novos contatos é uma das melhores táticas para construção de projetos de qualidade: conhecer quem realiza o quê é uma forma de sempre estar antenado às novidades e às maneiras de incorporar isso ao seu projeto.

Um jeito de fazer novos contatos e ampliar sua rede é justamente usar as redes sociais para conhecer novas pessoas e o trabalho que elas desenvolvem: grupos no Facebook, fotos e stories feitos para o Instagram e histórico dos trabalhos já realizados disponíveis no LinkedIn, são ferramentas muito úteis na contratação de novos profissionais e apresentação da sua proposta.

A Abordagem

Depois que o contato é estabelecido, uma pequena reunião ou café pode ser marcado entre você e o profissional que será contratado, no qual será apresentada a pauta da proposta para ser organizada.

Tenha em mente todos os detalhes que podem facilitar as eventuais dúvidas dos profissionais que poderão trabalhar com você, tudo isso feito de maneira eficiente, para que o próprio tempo desse profissional não seja desperdiçado.

Você deve apresentar informações como:

  • Cachês (muito importante ser abordado com clareza)
  • Datas
  • Horário
  • Os objetivos do projeto
  • O que você espera do profissional e o que ele pode esperar de você
  • Sempre questionar o que ele espera de você e do projeto.

O modelo de contratação

Muito do trabalho que é feito dentro do meio audiovisual é realizado por meio de contratos temporários, e para que tudo corra bem, é essencial que você estabeleça os dias e horários, prazos e resultados os quais e para os quais você vai precisar do profissional, além de esclarecer descontos fiscais para os casos em que há emissão de notas ou outros documentos nos quais incidem impostos. Deixe claro se você fornecerá ajudas de custo em relação à alimentação ou locomoção — e o ideal é que essas ajudas sejam fornecidas —, lembrando que tudo isso deve ser colocado entre as partes de forma muito clara.

Ainda que o convite para a participação do projeto, idealmente, seja feito pelo diretor, quem deve ficar responsável pela função de estar próximo ao contratado para eventuais dúvidas é o produtor — e essa função não deve ser transferida para outros membros da equipe.

Elaboração do contrato

A elaboração do seu contrato pode ser feita por um profissional de direito que tenha conhecimentos na área, mas existem muitos modelos de contrato disponíveis na internet que podem ser adaptados para a prestação do serviço.

O importante é que ele preveja todos os serviços prestados, horários, dias, prazos, e todos os detalhes que você acertou na reunião, sendo que é preferível que você tenha toda essa documentação assinada e fechada antes do dia da filmagem a fim de evitar contratempos.

Por fim, o processo de produção passa por um planejamento específico que ainda tem outros passos. Porém, determinar a sua equipe pode ser um dos que mais vai te ajudar a realizar um bom trabalho.

Deixe seu comentário
Share

Escritor e redator, formado em Rádio e Televisão pelo Complexo FIAM-FAAM, apaixonado por literatura e observador míope do espaço sideral.