Como a análise técnica se aplica à sua produção? (Parte II)

No post anterior a gente falou sobre o que é a análise técnica do roteiro e de como é aplicada na escolha da locação. Mas ela atinge todas as demais áreas.

Na prática, a análise técnica do roteiro vai servir para cada área de maneira diferente, mas terá um ponto em comum: deixar todos os passos para a produção do seu filme mais clara, além de permitir que cada um desses passos tenha o melhor planejamento possível para sua execução.

Personagens e atores

Essa pode ser considerada uma das partes fáceis de ver como a análise técnica do roteiro pode ajudar: a parte de personagens é feita a partir da leitura do roteiro e da contagem de atores que são previstas, e também é feita uma estimativa para saber o número de figurantes que também estarão em cena.

Uma informação importante é: quanto maior for o número dos seus personagens — e quanto mais famosos eles forem —, mais cara fica a sua produção.

Outro fator que encarece a parte de personagens é o caso de alguma cena prevista propor algum desafio: cenas de perseguição — que exigem preparo físico, por exemplo — ou cenas de nudez podem exigir um cachê extra para os atores.

Outra coisa que a análise técnica voltada para personagens e atores produz é que já é possível saber, a partir da leitura do roteiro, qual será a idade exigida para cada personagem durante o processo de casting.

Cinema - Roteiro de ficção para curta-metragem
Curso de Cinema - Roteiro de ficção para curta-metragem
CONHEÇA O CURSO

Figurino e Maquiagem

A parte de figurino e maquiagem varia em dificuldade dependendo da complexidade do seu projeto: um filme de época ou de realidade fantástica, por exemplo, que conta com roupas especiais, que precisam ser feitas, exige uma equipe que conte com algum profissional em costura ou outros profissionais que tornarão o figurino possível.

Maquiagens mais específicas, como ferimentos de tiro ou que criem novas estruturas no corpo do ator, exigem profissionais também voltados para esse tipo de atuação no mercado, e isso merece também especial atenção.

Lembrando que tudo isso costuma acrescentar valores ao orçamento final, e que se são previsto durante essa fase, evitam problemas à produção mais tarde.

Câmeras e acessórios

Uma parte importante a ser levantada na análise técnica dentro de câmeras e assessórios é que você saiba quais efeitos visuais e estética quer alcançar com a sua produção.

Ao alinhar esse tipo de expectativa dentro da sua produção, você será capaz de entender quais serão as necessidades do seu projeto em relação a lentes, câmeras e outros equipamentos que são necessários para atingir esses objetivos.

Número de diárias

Fazer o levantamento das diárias também é um dos objetivos da diária, já que ela tem grande influência sobre o orçamento final do projeto: quanto mais diárias, mais tempo se prologa o aluguel de equipamentos, locação, pagamento da equipe e, em caso de diárias que ultrapassem a semana, há alteração nos cachês dos atores.

Equilibrar o número de diárias, ao invés de só reduzi-las para reduzir custos, pode ser uma boa prática para que você não tenha nem que fazer tudo às pressas para cumprir todo o seu projeto no menor tempo, nem tenha gastos muito grandes por conta de diárias extras.

A dica é:

Se você consegue fazer um projeto em uma diária, faça em duas. Se consegue em duas, faça em três. É melhor uma diária sobrando do que um filme que não entrega seu conteúdo totalmente.

Pós-Produção

Por mais que a pós-produção, como o próprio nome já diz, cuide do processo depois das gravações feitas, é interessante que você consiga prever, ou pelo menos orçar, o que será necessário em termos de pós-produção para atingir os objetivos propostos pelo projeto.

Itens como montagem, tratamento e correção de cor, edição e mixagem de som — além de gastos com trilha sonora, seja na sua composição ou na aquisição de direitos autorais —, além da finalização, podem ter seus primeiros custos previsto já nesse passo.

Tradução e legendagem são itens que dentro da pós-produção devem ser orçados, principalmente se seu filme for exibido em festivais ou editais que serão exibidos internacionalmente.

Usar a análise técnica para poder prever o orçamento da pós-produção também evita desgastes maiores com “estouros” nos gastos.

Por que incluir a análise técnica na sua produção?

Como foi dito no começo da parte I, a análise técnica afeta muitas áreas e é composta por muitas partes da sua equipe em conjunto, e que, se incluída no seu dia a dia de produção, torna os seus projetos audiovisuais muito mais eficientes e com uma entrega muito mais precisa, além de evitar gastos excessivos na execução desses projetos.

Ela permite que seus projetos possam correr de maneira cada vez mais profissional e atinja níveis maiores de excelência e qualidade dentro do mercado.

Deixe seu comentário
Share

Escritor e redator, formado em Rádio e Televisão pelo Complexo FIAM-FAAM, apaixonado por literatura e observador míope do espaço sideral.