5 truques inteligentes para Filmmaking

Eles são simples. Eles são legais. E eles deveriam estar na sua próxima produção.

Esse vídeo do Ryan Connolly, do canal Film Riot, explica quatro dos truques favoritos que ele e sua equipe têm usado nos últimos 10 anos de gravações e produções de filmes, e talvez elas sejam justamente aquilo que você precisa para trazer um pouco de vida para sua gravação. É só clicar no play abaixo (o vídeo tem legengas ;).

Whip Pans

Esse tipo de movimento bem rápido de panorâmica é muito útil de várias formas. Se você quer dar um pouco mais de “energia” e “movimento” para sua cena, o Whip Pan é ideal. Se você quiser combinar uma cena de ação à outra, ou mesmo fazer uma passagem de cenas, a Whip Pan é bastante útil.

Uma forma, justamente, é de combinar essa cena de ação com uma espécie de continuidade, como é mostrado no vídeo, quando os atores arremessam o machado. O machado em si não é arremessado entre as personagens — até porque isso seria arriscado demais —, mas o efeito é criado com essa movimentação.

Stop-Motion

Esse é o tipo de abordagem que fica bastante interessante quando se fala de efeitos especiais e “acrobacias”, principalmente para aquelas que não são criadas por CGI e/ou VFX.
Ryan usa o stop-motion para mostrar uma personagem voando depois de ser empurrado com força por outra personagem que é muito menor que a primeira…e o efeito é incrível.

No caso do vídeo, uma sequência de fotos foi tirada para criar a sensação de movimento usando o programa de edição. Por mais que pareça muito simples, o stop-motion acaba salvando justamente pela simplicidade.

Construção de Set

Nem sempre a gente consegue ter aquela locação perfeita para gravar uma cena específica da peça que se está produzindo. Mas se você tem um espaço vazio e um pouco de criatividade, você pode transformar um galpão vazão, por exemplo, em uma floresta com neblina, num pedacinho da Amazônia ou no que você quiser — ou precisar. Claro que esse truque tem uma limitação: é melhor que ele seja usado pra cenas noturnas…por razões óbvias.

French Turn-Around (Movimentação à Francesa)

E falando em espaço, se você não tem o suficiente para acomodar atores, equipe e equipamento em suas várias configurações durante as gravações, você pode usar o French turn-around — vou chamar de Movimentação à Francesa, okay?. Em vez de você mover câmeras e a iluminação por inteiro, você pode mover os atores ou pequenos objetos de cena para obter outros takes e cenários que necessite. Em muitos dos casos, economiza tempo, espaço, energia e, claro, dinheiro.

Essa cena, por exemplo, foi feita em um espaço mais fechado e foi possível justamente movimentando os atores.

Tela verde (azul) ou Chromakey

A nossa famosa tela verde — ou azul, em alguns casos — pode ser usada pra fazer muitas coisas. No vídeo, mais especificamente, Ryan Connolly fala sobre como ele usou isso para simular a queda de uma das suas personagens do telhado.


Apesar de ser bastante versátil, o chromakey exige um pouco mais de elaboração para a criação de cenas. No caso do Ryan Connolly, a cena da queda é feita em partes separadas, nas quais a queda do ator é feita em tela verde e depois estendida e encaixada na cena.


Na prática, essa técnica é uma das mais versáteis do mundo audiovisual. Mas, use com cuidado: Chromakey demais ou mal produzido fica evidente e estraga a mágica da sua peça.

De maneira geral há sempre mais de uma forma de produzir o mesmo efeito e vice-versa. o importante é usar a criatividade e as ferramentas disponíveis para explorar o máximo de suas produções.

Fonte: [No Film School](Fonte: https://nofilmschool.com/clever-filmmaking-tricks-you-should-try “No Film School”)

Deixe seu comentário
Share

Escritor e redator, formado em Rádio e Televisão pelo Complexo FIAM-FAAM, apaixonado por literatura e observador míope do espaço sideral.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PROFISSIONAIS DE AUDIOVISUAL