Annie Leibovitz: descubra a carreira dessa grande fotógrafa!

Annie Leibovitz nasceu em 2 de outubro de 1949, no estado de Connecticut, Estados Unidos. Seu pai era militar e trabalhava na Força Aérea Americana, e sua mãe era professora de dança. Ela é considerada uma das melhores e mais famosas fotógrafas da América, já tendo fotografado diversas celebridades e presidentes.

Sua vida artística começou no final da década de 1960, quando Leibovitz se inscreveu no San Francisco Art Institute, com a intenção de se tornar pintora. Depois de fazer uma aula noturna na turma de fotografia, ela ficou encantada por esse meio.

Conheça, agora, um pouco mais sobre a sua carreira!

O início da carreira

A fotógrafa viveu por um breve período em Israel e retornou aos Estados Unidos, onde iniciou sua carreira na revista Rolling Stone, em 1970, enquanto ainda era estudante. Sua primeira atribuição foi fotografar John Lennon.

Três anos depois, com apenas 23 anos, tornou-se a principal fotógrafa da revista, sendo nomeada fotógrafa chefe. Leibovitz trabalhou na empresa até 1983, e suas diversas fotografias das principais personalidades do rock ajudaram a definir o estilo da Rolling Stone.

Em 1975, a fotógrafa documentou a turnê americana da banda Rolling Stones, durante a qual fez várias fotografias amplamente reproduzidas do vocalista Mick Jagger e do guitarrista Keith Richards. Foi nessa época que enfrentou um vício em cocaína que levou cinco anos para se superar.

Ainda durante a década de 1980, começou a trabalhar em várias campanhas de publicidade de alto nível. Um dos seus projetos mais notáveis foi para a American Express, onde fotografou celebridades como Elmore Leonard, Tom Selleck e Luciano Pavarotti. Foi graças a esse trabalho que ela recebeu um prêmio do Clio Award de 1987.

Exposições e outros projetos

Em 1991, Leibovitz teve mais de 200 fotografias expostas na National Portrait Gallery (Galeria Nacional de Retratos), em Washington. Ela foi a primeira mulher e a segunda fotógrafa viva a ter essa honra. Ainda nesse ano, teve seu primeiro livro lançado, intitulado “Photographs: Annie Leibovitz, 1970-1990”.

Em 1996, trabalhou como fotógrafa oficial das Olimpíadas de Verão em Atlanta, Geórgia. Suas fotos dos atletas olímpicos ganharam muitos elogios e uma compilação desses retratos em preto e branco, incluindo Carl Lewis e Michael Johnson, foram publicados no livro Olympic Portraits.

Em 1999, publicou uma coleção de fotografias intitulada Women, com um ensaio da escritora, crítica de arte e ativista Susan Sontag, que era sua namorada, mas faleceu em 2004. Com o tema do título, Mulheres, Leibovitz apresentou uma série de imagens femininas de juízas do Supremo Tribunal, prostitutas de Las Vegas, atrizes, fazendeiras, mulheres de todas as raças e todas as religiões, conhecidas ou desconhecidas.

Em 2003, foi a vez de publicar o livro American Music, com ênfase em figuras importantes de diferentes estilos musicais, como o blues, country, folk, hip-hop e o jazz.

Em 2006, o Museu de Arte do Brooklyn apresentou a retrospectiva “Annie Leibovitz: A Photographer’s Life, 1990-2005”, com um livro relacionado também publicado. Depois, participou da exposição intitulada “Pilgrimage” (em português, Peregrinação), uma exposição itinerante que estreou em Washington em 2012 e teve foco em itens associados a figuras famosas, como Abraham Lincoln e Marian Anderson.

Sempre muito ocupada, Leibovitz continua sendo procurada para fotografar até os dias atuais, trabalhando em projetos que vão desde campanhas publicitárias, como para a Marks & Spencer em 2014, até o calendário de 2016 para o fabricante de pneus Pirelli. Nesse trabalho, ela escolheu apresentar mulheres de várias idades e origens — na maior parte vestidas — em contraste com as imagens de modelos seminuas de calendários anteriores.

O estilo

Enquanto trabalhava para a Rolling Stone, Leibovitz percebeu que poderia trabalhar em revistas e ainda criar um estilo pessoal. Sua técnica e marca registrada envolvem o uso de cores primárias, mistura de luzes naturais com artificiais e poses surpreendentes. A luz é muito difícil de copiar e é capaz de captar cada detalhe dos fotografados.

Seu estilo de fotografar celebridades é singular: os retratos apresentam caráter intimista, as imagens são bem ensaiadas e bem roteirizadas. Esses seus pontos fortes fazem com que sua fotografia seja especial.

A fotógrafa teve várias fases na fotografia, passando por reportagens jornalísticas e imagens de moda. Seus estilos diferentes são capazes de dramatizar, divulgar ou explicar um assunto.

As fotografias mais populares

Sua fotografia mais famosa é a de John Lennon nu, em posição fetal e abraçado com sua esposa, Yoko Ono, vestida. A foto foi tirada em 8 de dezembro de 1980, algumas horas antes de John ser assassinado.

Leibovitz registrou imagens da Rainha Elizabeth II em duas ocasiões: em 2007, na sua visita aos Estados Unidos e em 2016, no Castelo de Windsor, para marcar seu aniversário de 90 anos.

Ela também fotografou a família de Barack Obama na Casa Branca. Além disso, a fotógrafa coleciona capas emblemáticas em outras revistas, como a Vanity Fair — onde fotografou a maioria das capas — e a Vogue americana.

Capas icônicas para as revistas Vanity Fair e Vogue

Leibovitz deixou a Rolling Stone em 1983 e começou a fotografar para a revista americana Vanity Fair, onde teve a possibilidade de trabalhar com uma gama maior de assuntos. Suas fotografias variaram de presidentes a ícones literários. Ela também fotografa para a revista Vogue desde 1971.

Confira algumas das suas fotografias mais ilustres:

Demi Moore foi capturada pelas lentes de Annie Leibovitz em duas oportunidades: em agosto de 1991, grávida e nua, e em agosto de 1992, nua e com um terno pintado em seu corpo. Ambas para a Vanity Fair;

Whoopi Goldberg deitada numa banheira cheia de leite, tirada de cima, também para a Vanity Fair;

Gisele Bündchen e LeBron James em abril de 2008, para a capa da Vogue;

Michael Jackson duas vezes para a capa da revista Vanity Fair, além de outras fotografias que não foram apresentadas na capa da revista.

Não há dúvidas de que Annie Leibovitz é uma grande fotógrafa. Suas ideias criativas e diferenciadas a levaram a ter acesso ao mundo das celebridades, o que permitiu que sua carreira decolasse. Seu trabalho tornou-se o melhor exemplo para todos que desejam seguir esta carreira.

Se você gostou desse conteúdo, compartilhe-o com seus amigos em suas redes sociais!

Deixe seu comentário
Share

Fotógrafa e Videomaker no AvMakers, Fernanda é graduada em Publicidade e Propaganda e pós-graduada em Comunicação Audiovisual pela PUC PR. Trabalha com produção audiovisual desde 2007, entre produções publicitárias, institucionais, EAD e Making Of para cinema, videoclipe e demais projetos audiovisuais. Isso tudo quando não está cuidando do Gael ou correndo atrás do Astolfo.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PROFISSIONAIS DE AUDIOVISUAL