Cromática

Círculo cromático

O círculo cromático é utilizado para a classificação e para o entendimento da teoria das cores e geralmente é utilizado para estudar as cores-pigmento.

Independentemente dos atributos é necessário conhecer as propriedades das cores para que possamos fazer a melhor a escolha e mistura na hora de utilizar nos processos voltados a comunicação e os tipos de mídias que serão aplicados.

Composição do círculo cromático

O círculo cromático é uma representação dos espectros de cor percebido pelo olho humano, em geral é representado por um círculo em formato pizza fatiada com as 12 cores sendo dispostas de forma perfeita com três primárias, três secundárias e seis terceárias.

  • Cores Primárias: O amarelo, o azul e o vermelho são cores primárias. Ou seja, elas são puras, sem mistura. É a partir delas que são feitas as outras cores.
  • Cores secundárias: O verde, o laranja e o roxo são cores secundárias. Cada uma delas é formada pela mistura de duas primárias.
  • Cores terciárias: As cores terciárias são a mistura de cores primárias com secundárias resultando em vermelho-arroxeado, vermelho-alaranjado, amarelo-alaranjado, amarelo-esverdeado, azul-esverdeado, azul-arroxeado.

Efeitos cromáticos

  • Monocromia: Corresponde à variação tonal de apenas uma cor com nuanças para o claro quando misturada ao branco ou para o escuro com a obtenção do acréscimo do preto.
  • Tonalidade: É a variação tonal de uma cor, que pode ser conseguida num processo de escala ou dégradé.
  • Policromia: Ocorre numa composição com a combinação de mais de três cores organizadas separadamente.
  • Matiz: Matiz é a característica que define e distingue uma cor. Vermelho, verde ou azul, por exemplo, são matizes. Para se mudar o matiz de uma cor, acrescenta-se a ela outro matiz.

Harmonia cromática

Algumas vezes uma obra de arte ou material de comunicação se destaca e consegue chamar a sua atenção, um dos motivos pode ser a utilização de uma harmonia cromática bem produzida pois padrões assim nos remetem ao belo.

Mas obras como essas precisam de um conhecimento mais aprofundado em relação ao estudo de cor tanto para produzir e criar materiais quanto as escolhas e combinações de cores harmônicas.

Harmonia monocromática:

É a variação de luminosidade e saturação de uma única matiz do círculo cromático.

Harmonia análoga:

São as 3 cores que ficam juntas, uma ao lado da outra no círculo cromático.

Harmonia complementar:

São as cores que se localizam opostas no círculo cromático, a complementar de uma cor primária sempre será uma cor secundária, e vice-versa, a complementar de uma terciária sempre será outras terciárias.

Harmonia triádica:

São 3 cores que tenham a mesma distância entre elas no círculo cromático, formando um triângulo equilátero. As cores primárias são triádicas, assim como as secundárias e as terciárias.

Harmonia complementar dividido:

São combinações entre uma cor escolhida e as duas cores vizinhas à sua cor complementar.

Harmonia dupla complementar:

São duas duplas de Complementares diretas cruzadas, intercalando uma cor. Também chamada por alguns de tétrades.

Harmonia acromática:

São as cores chamadas neutras: branco, preto, cinzas e marfim. As cores situadas na zona central do círculo cromático, que perdem tanta saturação que não aparece mais o matiz original.

No último post eu mostrei como você como trabalhar com paletas de cor e dicas para suas aplicações.

Temperatura das cores

Cores quentes:

São as cores que transmitem calor, alegria e luz, a exemplo do amarelo, laranja e vermelho.

Cores frias:

Caracteriza-se pelas cores menos vibrantes, melancólicas, calmas comum do verde, roxo e azul

Cores neutras:

O preto o branco e o cinza, em todas as suas tonalidades, claras ou escuras formam as cores neutras. As demais cores, quando perdem o seu colorido pela excessiva mistura com o preto, o branco ou o cinza, também se tornam cores neutras.

Entre as cores neutras podemos citar o branco, os tons cinza e preto. O branco é luz isento de cor, o preto é a ausência de cor e os tons cinza são a mistura do branco com o preto.

Algumas indicações sobre a simbologia das cores

A cor depende da temperatura da luz emitida sobre ela e a forma como é absorvida e refletida em uma determinada superfície.

Os olhos vão captar as ondas eletromagnéticas que são refletidas e dependendo dos seus comprimentos de onda, vemos cores diferentes. No nosso cérebro, as cores podem despertar certas sensações e por isso cada cor traz um significado específico.

Mesmo não possuindo comprovação da comunidade científica cada cor tem a capacidade de passar algum tipo de sensação como na lista a baixo:

Azul:

A cor azul está relacionada com a nobreza e costuma ser usada para transmitir harmonia, tranquilidade e serenidade, limpeza, água e produtividade.
O significado da cor azul é associado principalmente a sensação de paz, assim como o branco, porém de forma mais sutil. Em tons escuros transmite segurança, confiança, sucesso e poder. Muito utilizado em empresas de tecnologia.

Verde:

Esta é a cor mais associada à natureza e ao sentimento de esperança, mas também está relacionada com conceitos como saúde, vida, dinheiro, vitalidade e juventude, equilíbrio, frescor, harmonia, coisas saudáveis. Seu uso em ciência, medicina, ecologia, turismo e empresas de alimentos orgânicos é bastante comum.

Amarelo:

Utilizada para passar a sensação de luz e calor, o amarelo estimula o raciocínio e a criatividade. Também pode ser usada para representar otimismo e jovialidade.
A cor amarela incentiva a criação e a comunicação, desperta alegria, animação, entretenimento. Por chamar bastante atenção, é utilizada na sinalização de trânsito e também em vitrines de lojas.

Roxo:

O significado da cor roxa está muitas vezes associado à espiritualidade, remete a sabedoria, fantasia, mistério. O Roxo é uma cor que acalma e transmite bem-estar, por isso, produtos de beleza, anúncios de cuidados com o corpo e tratamentos alternativos são aplicações frequentes dessa tonalidade.

Rosa:

É a cor do romantismo e da delicadeza, sendo mais associada ao mundo feminino. Os diferentes tons podem ter significados diferentes, mas normalmente esta cor é usada para se referir ao amor e à inocência.
A cor rosa em tons claros expressa inocência, enquanto em tons mais escuro inspira desejo, afeto e feminilidade. Muito usado em produtos voltados ao público feminino.

Vermelho:

Esta cor quente transmite muita energia, paixão e amor. É uma cor forte e por isso muitas vezes também pode ser associada ao poder e violência. É conhecida por estimular a circulação e melhorar a autoestima.
Também expressa urgência, e por isso é comumente utilizado na publicidade de lojas em liquidação.
Combinado com o amarelo, é bastante utilizado no segmento de alimentação, como em restaurantes e redes de fast-food, pois estimula o apetite.

Laranja:

É criada misturando vermelho e amarelo e transmite alegria e vitalidade. Também pode significar sucesso e prosperidade.

A cor laranja representa uma cor enérgica, estimulante, jovem. Incentiva a expansão, criatividade, entusiasmo e otimismo. Promove mudança e dinamismo.
Muito usada no segmento alimentício, esportivo e de lazer.

Marrom:

Considerada a cor da terra, o marrom expressa segurança, maturidade, conforto e simplicidade. Além disso, também é relacionada a produtos naturais e ao estilo de vida saudável.

A simbologia da cor marrom transmite sensação de tradição, conservadorismo, confiabilidade, solidez, sendo bastante utilizado em móveis, empresas de decoração de interiores, arquitetura.

Cinza:

Esta cor neutra corresponde à estabilidade, solidez e ausência de emoções. Muita vezes é usada para representar elementos sofisticados. Apesar disso, para algumas pessoas associam o cinza à solidão, depressão e tristeza.

O cinza é uma cor clássica que transmite elegância e respeito. É usado em empresas de tecnologia e do ramo automobilístico, pois demonstra também responsabilidade e profissionalismo.

Branco:

Representa a paz, a purificação, inocência e a clareza. Também é reconhecida como uma cor que transmite calma e ajuda a atingir equilíbrio.

A cor branca em sua combinação com outras cores é harmônica, expressa paz, fé, luz e pureza. Comumente utilizado no segmento de Medicina e Odontologia.

Preto:

A cor preta é obtida quando ocorre a absorção de todas as radiações do espectro solar. A cor preta de acordo com o contexto pode representar tristeza e luto, porém se for bem utilizado transmite nobreza, tradição, curiosidade, superioridade, poder, profissionalismo. Empresas de engenharia, escritórios de advocacia, cosméticos e produtos de luxo utilizam frequentemente essa cor.

Lista de alguns livros referência sobre cores.

Psicodinâmica das Cores em Comunicação

  • Autores: Modesto Farina, Clotilde Perez, Dorinho Bastos
  • Editora: Edgard Blucher

Esse livro traz algumas dicas super interessantes de como as cores influenciam diretamente o ser humano, e seus efeitos, tanto de caráter fisiológico como psicológico, intervêm em nossa vida, criando alegria ou tristeza, exaltação ou depressão, atividade ou passividade, calor ou frio, equilíbrio ou desequilíbrio, ordem ou desordem.

As cores podem criar impressões, sensações e de grande importância, porque cada uma delas tem uma vibração determinada em nossos sentidos podendo estimular a consciência e em nossos impulsos e desejos. Neste livro “Psicodinâmica das cores em comunicação” os autores trazem informações sobre o processo da visão e os efeitos fisiológicos das cores, até a semiótica da cor, material fundamental para todos que estão atuando nas áreas das artes e criação de comunicação visual.

A Psicologia das Cores. Como as Cores Afetam a Emoção e a Razão

  • Autora: Eva Heller
  • Editora: Gustavo Gili

Este livro aborda a relação das cores com os nossos sentimentos e mostra como as duas coisas não se combinam por acaso, já que as relações entre ambas não são apenas questões de gosto, mas sim experiências universais profundamente enraizadas na nossa linguagem e no nosso pensamento.

Organizada em treze capítulos, correspondentes a treze cores diferentes, a obra oferece um rico painel de informações sobre as cores: de ditados e saberes populares até sua utilização na área de design de produto, os diversos testes baseados em cores, as terapias cromáticas, a manipulação de pessoas, os nomes e sobrenomes relacionados com as cores etc.

A diversidade desta abordagem faz do trabalho de Eva Heller uma ferramenta indispensável para todos os que trabalham com cores: artistas, terapeutas, designers gráficos e industriais, decoradores, arquitetos, designers de moda, publicitários, entre outros.

A Cor no Processo Criativo

  • Autora: Lilian Barros
  • Editora: Senac SP

Como ainda são raros no Brasil os estudos sobre a manifestação artística e expressiva da cor, bem como sua importância nos diversos elementos de comunicação e design, a autora inova ao mostrar, a partir do legado deixado pela Bauhaus, como a cor pode ser inserida no processo criativo e quais suas implicações na transmissão de sentimentos, sensações e mensagens. Para isso ela avalia a metodologia didática de quatro de seus grandes mestres, além da marcante influência da obra de Goethe sobre a escola.

DA COR

  • Autor: Edgar Moura
  • Editora: iPhoto

Todos os livros sobre correção de cor (digital) são parecidos. Eles começam com uma pequena introdução sobre o que é a cor (fótons, ondas eletromagnéticas etc.) e depois entram numa longa lista de procedimentos e truques do Color Grading (sim, são todos livros em inglês).

Este aqui é o contrário: é quase todo uma longa introdução sobre o que é a cor (fontes, objetos e olhos) e uma pequena parte sobre como fazer a correção de cor (sim, é um livro em português). Melhor: não é um livro para ensinar como fazer o Color Grading e, sim, para ajudar os fotógrafos a dialogarem com os coloristas na hora de sentarem na frente do monitor e fazerem a correção de cor de suas imagens.

*THE POWER OF COLOR IN VISUAL STORYTELLING

  • Autor: BELLANTONI, PATTI
  • Editora: Focal Press

Se é ‘Purple, Some’ s Gonna Die ‘é um livro imprescindível para todos os estudantes de cinema, profissionais de cinema e outros interessados em cinema. Este livro esclarecedor orienta os cineastas para fazer as seleções de cor corretas para seus filmes, e ajuda os amantes de filmes a entender o porquê eles sentem o jeito que eles fazem enquanto observam filmes que incorporam certas cores.

Guiado por seus vinte e cinco anos de pesquisa sobre os efeitos da cor sobre o comportamento, Bellantoni agrupou mais de 60 filmes sob as esferas de influência de seis cores principais, cada uma das quais desencadeia estados emocionais muito específicos. Por exemplo, o autor explica que os filmes com uma influência vermelha dominante têm temas e personagens poderosos, luxuriosos, desafiantes, ansiosos, irritados ou românticos e discutem filmes específicos como exemplos. Ela explora cada filme, descrevendo como, por que e onde uma cor influencia as emoções, tanto nos personagens na tela como na audiência.

Nos próximos posts vou trazer mais conteúdos sobre teoria de cor e suas aplicações.

Alguns dos cursos sobre correção de cor que temos no TreinaWeb:

Se você gostou das dicas não esqueça de compartilhar, grande abraço e até o próximo post! 😉

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PROFISSIONAIS DE AUDIOVISUAL