Aprendendo a editar vídeos: por que apostar no Adobe Premiere?

Cada vez mais empresas utilizam-se de vídeos em suas estratégias de marketing. O YouTube, Facebook e Instagram como ferramenta de compartilhamento de vídeo contribuíram consideravelmente para que houvesse essa expansão no mercado audiovisual. Com a alta demanda, essa área requer profissionais capacitados e com sede de conhecimento e inovação.

Existem ótimos softwares de edição de vídeo disponíveis no mercado, como o DaVinci Resolve e o Final Cut. Entretanto, usar o Adobe Premiere fará a diferença em uma vaga de trabalho, pois ele é o mais pedido como pré-requisito em produtoras audiovisuais.

Quer aprender um pouco mais sobre ele? Confira o nosso artigo e fique por dentro do assunto!

O que o Adobe Premiere tem de especial e como funciona sua assinatura?

O Premiere é um software em constante evolução, recebendo atualizações constantes, trazendo sempre novas ferramentas e uma variedade gigantesca de codec tanto para o ingest quanto para o render, sem a necessidade de transcodes, o que torna um software moderno e dinâmico.

Mas o que o torna especial no mercado e o destaca dos concorrentes é a sincronia com os diversos programas Adobe que auxiliam em várias áreas de foto, design e vídeo, como:

  • Photoshop;
  • Illustrator;
  • After Effects;
  • Media Encoder;
  • Audition.

O Premiere possui também Lumetri Colors, Scopes, máscaras, traqueamento, recorte HSL, para trabalho profissional com colorização, uma biblioteca enorme de efeitos, presets, transições e até opções de render DCP para cinema.

A aquisição desse software é realizada por intermédio do site da Adobe e na assinatura de um plano mensal da Creative Cloud, podendo escolher entre apenas o Premiere ou o pacote completo com todos os softwares da Adobe.

Há diversas opções de planos de onde consta as opções para pessoa física, empresas, estudantes, professores, escolas e universidades. Há também a possibilidade de utilizar a versão avaliativa que depois pode ser convertida para a versão paga sem dificuldades.

O Adobe Premiere já foi usado para editar filmes famosos?

Embora seja mais usado por filmmakers independentes, produtoras de publicidade e eventos sociais, Hollywood, também tem se beneficiado dos inúmeros recursos de vídeo que o pacote Creative Cloud possui, por meio de filmes, como Garota Exemplar, Deadpool, A Invenção de Hugo Cabret e Hail, Caesar!

Em Garota Exemplar, uma adaptação para as telonas do livro homônimo de Gillian Flynn e dirigido por David Fincher, foi usada uma gravação de alta tecnologia com resolução 6K. A equipe do longa fez uso do Premiere para edição e inclusão de efeitos, expondo a marca e mostrando como as soluções eficientes do software podem estar a serviço do cinema.

Fincher indicou o programa para outro diretor, Tim Miller, que esteve na produção do irreverente filme Deadpool. Miller conta em entrevista, publicada pela Adobe, que buscava um bom pacote editorial para usar em seu filme e cita as inúmeras funcionalidades, fácil operabilidade e rápida integração com outras ferramentas, deixando o processo mais ágil.

A continuação do filme Deadpool continua com a utilização do Premiere para edição e a tendência é que cada vez mais a poderosa indústria das superproduções de longa-metragem conte com esse software.

Por que fazer um curso de Adobe Premiere?

Um apaixonado pelo mercado audiovisual e que quer agregar conhecimento, turbinar seu currículo para conquistar uma boa vaga na área ou, até mesmo, pensar em empreendedorismo deve levar em consideração fazer um curso sobre o software.

O Premiere é um dos mais utilizados no Brasil e no mundo e oferece uma plataforma para edição com tudo que o profissional da área possa precisar, desde filmmakers independentes até produções cinematográficas grandiosas.

Dentre os assuntos que são ensinados, o estudante poderá contar com informações sobre:

  • Fundamentos da edição de vídeo e diversos exemplos práticos,
  • Importação e gerenciamento de arquivos;
  • Como usar a Timeline;
  • Edição não linear;
  • Multicamera;
  • Efeitos de transição;
  • Efeitos de acabamento.
  • Recorte, composição e Chroma Key;
  • Animação de textos;
  • Introdução ao tratamento de cor;
  • Mixagem de áudio;
  • Render e back-up.

Quanto mais conhecimentos estratégicos e técnicos você puder compor na sua experiência profissional, melhor será sua visibilidade no mercado audiovisual.

É interessante também estudar o Lumetri, principal ferramenta de correção de cores do Premiere. Isso trará um know how maior para lidar com situações de imagem digital, balanço de cores, ajuste de pele, nitidez, enfoque, estabilização, entre outros temas.

Como funciona sua interface?

Assim que você fizer o download do software e abrir o programa, uma tela inicial de boas-vindas aparecerá para te direcionar até a tarefa que deseja executar. Você pode criar um projeto novo e/ou ler alguns tutoriais da Adobe para assimilar melhor a ferramenta de edição.

Ao clicar em “novo projeto”, uma nova tela convencional surge para que você possa configurar o que deseja fazer, então é importante colocar o nome do projeto e local onde deseja salvá-lo.

As opções gerais e demais especificações podem também ser modificadas ou mantidas. Caso você queira a forma padrão mantida, basta clicar em “OK” para que as informações se apliquem ao projeto.

Logo em seguida, você visualizará quatro espaços que serão primordiais para a sua edição:

  • A parte superior à esquerda, painel Origem (Source), será exibido o arquivo original do seu vídeo;
  • Na parte superior à direita, o painel Monitor (Program), estará o preview da edição executada naquele momento;
  • Na parte inferior à esquerda, o painel Projeto (Project), encontram-se as opções que possibilitam a importação de outros arquivos para o seu projeto, como vídeos, áudios, imagens, etc;
  • Na parte inferior à direita você verá as paletas de ferramentas e a linha do tempo (timeline), painel aonde é feita a montagem do filme.

Com dois cliques no painel Project, você já pode fazer o upload do seu arquivo. Sempre verifique quais os formatos suportados: o Premiere possui uma vasta lista, que você consegue identificar dentro do próprio programa.

Assim que importar o arquivo, você precisa criar uma sequência para mexer nas funções de vídeo e áudio através da linha do tempo. Dê um clique com o botão direito no seu vídeo e vá para a opção “New Sequence From Clip“. Assim é criada uma sequência de linha do tempo do seu projeto baseado no vídeo de origem.

Dicas interessantes: com a barra de espaço é possível acionar e visualizar o que acontece no seu vídeo. A tecla “K” para o vídeo, a tecla “L” prossegue com o vídeo e a “J” faz o vídeo voltar. Se você apertar “L” ou “J” novamente, o vídeo irá numa velocidade maior.

Com o comando “Ctrl +SHIFT + K” você pode fazer cortes no vídeo, escolhendo quais momentos devem ser editados, e por fim “SHIFT + DEL” para apagar os trechos indesejados da linha do tempo.

Todas as ferramentas de edição de vídeo têm suas particularidades e possuem excelentes recursos para que um filmmaker possa executar um bom projeto. O que faz a diferença no final das contas é a edição em si, ritmo, linguagem e a capacidade de contar uma história de maneira relevante.

E aí, o que achou das informações acerca de como usar o Adobe Premiere? Foram relevantes? Se quiser aprender um pouco mais, conheça nossas videoaulas no YouTube e os cursos completos no portal. Ah, não esqueça de assinar a nossa newsletter para acompanhar todas as novidades do blog!

Deixe seu comentário

Coordenador de audiovisual. Trabalho com edição e pós produção. Adobe Certified Instructor em After Effects, Premiere, Illustrator, Lightroom, Photoshop, Video Specialist.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PROFISSIONAIS DE AUDIOVISUAL