A organização do seu orçamento

Quando a gente fala em qualquer projeto audiovisual, temos que falar em orçamento e verba prevista para que ele ocorra. Mas você sabe como ele precisa ser e o que ele precisa prever?

Todo projeto audiovisual precisa ter um orçamento que preveja os custos que vão envolver todas as fases do processo: os custos da pré-produção, produção e pós-produção, quando orçados, dão uma ideia do valor que será necessário para tornar o projeto em algo real.

A questão é que muita gente ainda não sabe o que deve ser quantificado e como organizar o seu orçamento para não ter surpresas e, ao fim, descobrir que houve prejuízos — algo que, dentro do mercado, pode ser bastante ruim para a vida financeira da sua produtora ou agência.

Os modelos de orçamento

Existem dois modelos de orçamento que são mais comuns dentro da produção audiovisual: o orçamento em grandes itens — mais “genérico” — e o orçamento detalhado.

Cada um deles serve para um propósito dentro da sua produção, mas há uma ordem a ser seguida na produção de ambos, além de uma utilização mais específica de cada um.

Orçamento em grandes itens

O modelo de orçamento em grandes itens é um “relatório” descrito que relaciona fases ou funções de maneira mais geral para realização do seu projeto.

Dentro de editais, por exemplo, ele é o primeiro orçamento pedido, antes ainda da aprovação do projeto pela comissão avaliadora.

De maneira geral, esse tipo de orçamento é feito levando em consideração: o desenvolvimento do roteiro — incluindo os profissionais que trabalharam em cima desse, como roteirista, pesquisadores e outros —, os custos envolvidos na pré-produção, produção e na pós-produção, bem como os custos com despesas administrativas e eventuais encargos e tributos que se apliquem ao seu projeto — assunto que a gente vai abordar em outro post.

De maneira geral, o orçamento em grandes itens prevê gastos que orbitam em torno de:

FasePorcentagem do Orçamento
Desenvolvimento do roteiro5% a 10%
Pré-produção15% a 25%
Produção30% a 60%
Pós-produção15% a 35%
Distribuição e Divulgação10% a 15%

O ponto é: o orçamento em grandes itens pode ser mais desafiador se você não tem muita experiência na área, já que prever “de cabeça” os custos de cada etapa são mais difíceis se não há know how anterior, fazendo com que seja necessário que você faça, primeiro, o orçamento detalhado.

Curso de
CONHEÇA O CURSO
O orçamento detalhado

O orçamento detalhado é um orçamento construído a partir das informações obtidas pela análise técnica e do cronograma do projeto.

Ele é também construído em etapas ou fases, cada uma delas contendo um descritivo de quem fez ou o que esse profissional fez, para o qual é destinado determinado cachê.

Quantidade

Como o próprio nome diz, a coluna Quantidade determina o número de itens necessários dentro de uma determinada etapa, como o número de atores, câmeras, luzes, além de outros itens.

Unidade

A coluna Unidade é aquela que prevê o modelo que você está adotando para fazer os pagamentos tanto da equipe, quanto dos equipamentos e outros itens que serão necessários para realizar o seu projeto.

Caso seu orçamento permita e você possa remunerar seus profissionais por semana, ao invés de prever “Cachê” como modelo, a coluna fará a previsão por “Semana”

A Unidade “Verba” é a representação de serviços a serem contratados, como transporte, alimentação, locação de equipamento, entre outros, que não fazem parte do serviço de algum profissional da sua equipe.

Além disso, a “verba” serve como uma simplificação dentro das rubricas do seu orçamento: itens como figuração, por exemplo, que são mais complicados de serem quantificados com exatidão, podem ser previstos no seu orçamento a partir do total de verba disponível para aquele determinado serviço.

Valor unitário

É o valor que o seu projeto vai pagar para cada serviço ou valor de verba disponível para cada etapa.

Exemplo

Num exemplo, o item 3.0, Produção, prevê uma quantidade de 10 “participações de elenco”, cuja a unidade é o “cachê”, único, no valor unitário de R$400 cada um, sendo que a linha geral dessa soma R$4000.

Total da linha e Total

Todas as colunas e linhas vão se somar para gerar o total da linha, correspondente ao item que está sendo cotado — por exemplo, a contratação de elenco secundário.

Esses valores serão somados entre si para gerar o valor Total da Etapa, que são as colunas 7ª e 8ª desse quadro.

A importância dos orçamentos

A construção de um orçamento que seja assertivo em suas previsões, dá à equipe de produção e à direção uma noção mais apurada de quais serão os custos para viabilizar a execução do projeto em todas as suas fases.

Quanto mais as informações do seu orçamento detalhado puderem ser precisas, mais seu orçamento poderá ser preciso e evitar sustos ao final do processo. É bastante comum que algumas áreas sejam esquecidas de serem orçadas e acabem por trazer prejuízos à produção: o que não é o objeto do projeto em si.

Um orçamento bem estruturado, principalmente quando se trata de editais, mostra capacidade de organização e conhecimento de todos os passos necessários ao cumprimento do seu projeto.

Por isso, vale muito se atentar a essa fase do seu trabalho: orçar pode ser cansativo, mas é uma das melhores formas de manter a sua produção sob controle financeiro, além de poder prever possíveis divergências ou problemas que causariam dores de cabeça futuras com eventuais quebra de orçamento, principalmente porque o valor orçado acabou sendo diferente do valor investido no total do projeto.

Deixe seu comentário
Share

Escritor e redator, formado em Rádio e Televisão pelo Complexo FIAM-FAAM, apaixonado por literatura e observador míope do espaço sideral.